O jogo da conquista

segunda-feira, março 25, 2013




E lá estava eu mais uma vez. Tentando refazer histórias, refazendo diálogos que foram um fracasso,engraçado que as ideias de diálogos e momentos quando feitos na nossa cabeça ficam sempre perfeitos né? Mas infelizmente na vida real o rumo é um pouco diferente, e como é. Acho que não sou muito boa nessa coisa de manter relacionamento, de ser a “namorada perfeita” sinceramente não sou boa no jogo da conquista. Pronto falei, mas acredito que  ainda vou encontrar o meu amor verdadeiro, só não sei quando e como. As vezes é um saco, ver casais saindo por ai de mãos dadas rindo e fazendo fofurinhas, não é inveja sabe? Mas me incomoda um pouco.

As pessoas da minha cidade me chamam de estranha, e já fizeram milhares teorias da conspiração sobre a minha sexualidade, só porque nunca me viram de mãos dada com nenhum cara, que besteira! A verdade é porque eu não me encaixo no perfil das meninas da minha cidade que vestem roupas curtas colocam um salto 15 e vai pra festa ficar bêbada e dançar sensualmente, ou descer na boquinha da garrafa. Não sou assim, sou tranquila, amo soul,rock, John Mayer chuva e sim eu gosto Aero Smith e de batom vermelho.

Eu já fique com vários caras,já me decepcionei, já fiquei com caras mas velhos, já fique com caras que o papo é tão chato que globo rural é mas interessante,mas também já fiquei com garotos encantadores. Já me apaixonei, já superei, e adivinha? Aprendi que não é porque você pode fazer uma coisa, que você precisa dela,estou aprendo ou melhor vivendo esse tal de amor, e deixa eu te contar um segredo: to me apaixonando por um certo alguém que não sei é certo, ou melhor se é certo pra mim, muito menos se essa paixão vai ser correspondida. Estou na procura do antídoto, dessa coisa que sinto no meu coração, se é que existe.

You Might Also Like

0 comentários

INSTAGRAM