TEXTO - affectingyou

terça-feira, janeiro 31, 2012

       
Ei, meu amor.. O que estás fazendo agora? Estás cuidando de ti como eu cuidaria se pudesse? Meu amor, é tão difícil isso.. Sabe, esse lance aí.. Amar e não ver. Amar e não poder estar perto para cuidar. É curioso pensar que em meio a 7 bilhões de pessoas no mundo, meu coração escolheu você. Justo você, a quilômetros de distância de mim. É complicado. Esse tal do amor bagunça com a gente, não é mesmo? Bagunça, nos vira do avesso.. Para, depois, - por mais curioso que pareça - descobrimos que ao avesso tudo faz sentido. Meu amor, não me importa que o mundo seja contra.. A vida é minha - mas o coração, é seu. O sorriso é meu - mas o motivo, é você. Sempre foi, desde o início. E, na realidade, eu não me lembro mais qual foi nosso começo. Sei que não iniciamos pelo começo. Já era amor antes de ser. (affectingyou)



Paixão é diferente de amor. Dependência é diferente de amar. Paixão é algo avassalador, cheio de desejo. Paixão é fogo, é intenso, cheio de posse e chega muito perto do amor, porém acaba rápido demais. Quando só existe paixão, a pessoa vê no outro apenas um rosto bonito, corpo e andar atraentes - o interior fica em segundo plano. Paixão é idealizar. É quando você percebe que ama uma pessoa por causa de. Isso não é amor. Amor não tem razão, nem motivos. Isso é paixão. É fantasia. Já a dependência afetiva é quando a paixão se torna doença. É a necessidade psíquica de estar com alguém, mesmo que a outra não queira mais. Essa dependência é fruto de falta de confiança, falta de amor próprio e baixa estima, e faz com que a pessoa necessite estar com a outra por medo de não encontrar mais ninguém em sua vida. Isso é besteira. É burrice. Está longe de ser amor. É psicose, loucura. Vício. Não dos bons, mas dos piores. Agora, o que é o amor? Claramente, o amor é um sentimento que não nasce sozinho. Algumas vezes ele se desenvolve a partir de uma paixão.. Ou quem sabe, até de uma dependência afetiva. A pessoa dependente, caso tenha um desenvolvimento adequado de sua auto-confiança e auto-estima, pode ter tal dependência diluída, e mudar seus conceitos pré-estabelecidos anteriormente. Descobrimos que começamos a amar quando os defeitos começam a surgir - frustrando a pessoa apaixonada e fantasiosa -  e mesmo assim o sentimento não morre - ou, melhor dizendo, não se altera. A pessoa ama apesar de. O amor é algo mais amadurecido. Leva tempo até se afirmar. Às vezes começa com uma simples amizade, com um namoro.. E com o tempo a pessoa descobre que não podem viver sem a outra. Alias, poder ela pode. Mas o sofrimento perduraria, se tornando cruel e perpétuo. Nesse caso o amor foi surgindo aos poucos. Ambos tiveram tempo de se conhecer, ver as boas e as más características que cada um possuía, e escolher se valia a pena enfrentar juntos os bons e maus momentos que aparecessem. O amor é como uma plantinha que vem crescendo em terra fértil e com o passar do tempo vai criando raízes cada vez mais profundas. Sem falar que o amor afeta e muito a personalidade da pessoa. Quando se ama, a relação com a família melhora, bem como seu rendimento, tranquilidade e paciência. E com a distância, o verdadeiro amor só tende a aumentar. Podemos considerar como “prova de fogo”. Se mesmo longe a pessoa sente falta do outro, sente falta da sua voz, da sua conversa e da sua presença, então ela realmente ama. (affectingyou)

You Might Also Like

0 comentários

INSTAGRAM